terça-feira, 15 de setembro de 2015

A Rapariga que Roubava Livros - Opinião

Título: A Rapariga que Roubava Livros
Autor: Marcus Zusak
Editor: Editorial Presença 
Edição/ reimpressão: 2008 (1ª edição 2005)
Páginas: 463








Sinopse:

Quando a morte nos conta uma história temos todo o interesse em escutá-la. Assumindo o papel de narrador em "A Rapariga que Roubava Livros", vamos ao seu encontro na Alemanha, por ocasião da segunda guerra mundial, onde ela tem uma função muito activa na recolha de almas vítimas do conflito. E é por esta altura que se cruza pela segunda vez com Liesel, uma menina de nove anos de idade, entregue para adopção, que já tinha passado pelos olhos da morte no funeral do seu pequeno irmão. Foi aí que Liesel roubou o seu primeiro livro, o primeiro de muitos pelos quais se apaixonará e que a ajudarão a superar as dificuldades da vida, dando um sentido à sua existência. Quando o roubou, ainda não sabia ler, será com a ajuda do seu pai, um perfeito intérprete de acordeão que passará a saber percorrer o caminho das letras, exorcizando fantasmas do passado. Ao longo dos anos, Liesel continuará a dedicar-se à prática de roubar livros e a encontrar-se com a morte, que irá sempre utilizar um registo pouco sentimental embora humano e poético, atraindo a atenção de quem a lê para cada frase, cada sentido, cada palavra.

Um livro soberbo que prima pela originalidade e que nos devolve um outro olhar sobre os dias da guerra no coração da Alemanha e acima de tudo pelo amor à literatura.
 

Opinião:

Este foi o livro escolhido para a primeira leitura conjunta no grupo Maratonas, Desafios e Leituras Conjuntas no goodreads, no seguimento do tema Regresso à Escola, uma vez que faz parte do Plano Nacional de Leitura.

Admito que o meu entusiasmo para o ler não era muito. E porquê? Porque na altura em que saiu o filme toda a gente falava maravilhas e eu acabei por vê-lo. E foi uma grande desilusão, estava à espera de muito mais, não achei nada de especial. Nem me lembro se na altura sabia que era baseado num livro mas quando soube não tive muita vontade de o ler, mesmo tendo ótimas opiniões. Quando este livro foi o escolhido para a leitura conjunta decidi dar uma oportunidade. Tinha algum receio de não gostar, por já conhecer a história e por apenas ter o ebook em inglês. Pensei sinceramente que iria ser um livro mais difícil de ler neste idioma mas decidi abrir e ler um pouco e se achasse muito complicado ia à biblioteca requisitar em português. Qual não foi o meu espanto quando comecei a ler e não só o inglês era bastante acessível como também a morte - a narradora - me fez de logo ficar bem interessada no livro.

Esta é uma história sobre uma das piores épocas da história contada de uma maneira bem diferente, pelo menos na minha opinião. Temos a morte como narradora e podemos ver que não é má como poderíamos pensar, não tem prazer naquilo que faz. É impossível não gostar de Liesel, apesar dos seus "roubos" é inquestionável que tem bom coração, assim como Rosa e Hans Hubermann, Rudy e Max.

Como leitora que sou adorei ver a paixão de Liesel pelos livros e de como faz passar um pouco desta sua paixão às outras personagens, principalmente a Hans e a Max. Adorei ver também os pequenos livros que Max escreveu, estão realmente muito bons. 

Foi também interessante ver a perspetiva dos alemães "normais", não militares, da realidade durante a 2ª Guerra Mundial, e que também eles sofreram com ela.

Gostei bastante do livro e recomendo a todos, mesmo a quem como eu viu o filme e não ficou convencido. Vou querer revê-lo e acho que vou gostar bem mais porque vou perceber melhor o que se está a passar.





12 comentários:

  1. Olá Sara
    Já li o livro por duas vezes e adoro-o! Acho a Morte muito especial e senti que no filme não a retratava tão bem. Gostei do filme mas senti-me algo desiludida e sim, o livro é muito melhor =)
    Fico contente por teres gostado.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Tita
      Acho que o filme não retrata nem metade o quão especial e diferente é este livro. Foi sem dúvida uma ótima e agradável surpresa.
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Olá Sara :)
    Li este livro já há algum tempo e até hoje ainda não consegui decidir-me se gostei ou não. Sem dúvida que para mim a parte mais interessante e que me fez querer ler foi o facto de ser narrada pela morte.
    Beijo
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Jéssica
      Sim, é uma coisa única sem dúvida :)
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Olá,
    Eu ainda não li este filme e tenho pena de ainda não ter participado na leitura conjunta deste mês, mas ainda estou a terminar outros desafios e não me quis comprometer com outro antes de saber se terminava os que já tinha ou não.
    Bem, parece-me ser um livro que vale mesmo a pena ler! Tenho-me contido bastante para não ver o filme, porque quero muito ler primeiro o livro e depois ver o filme e parece-me ser o mais certo a fazer porque, pela tua opinião, parece-me que o filme não tem o encanto do livro.
    Parece que apesar da tua pouca vontade de ler o livro, ele lá acabou por te surpreender. Que bom! :)
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá
      Ainda vais a tempo, mesmo que não o consigas terminar :)
      Não, para mim não teve realmente muito encanto, talvez tenha agora depois de ter lido o livro. Mas este sim, valeu a pena.
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Viva,

    Já li e partilho a tua ideia, vale bem a pena ler este livro...comovente, fico contente que tenhas gostado :)

    Bjs e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá
      Vale mesmo a pena :) foi uma ótima surpresa.
      Beijinhos e boas leituras

      Eliminar
  5. Eu também estava à espera de mais do filme, por isso também não tenho grande entusiasmo pelo livro, mas já vi que vale a pena arriscar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, eu gostei bastante mais do livro que do filme!

      Eliminar
  6. Olá,
    Já tive mais vontade em ler o livro do que agora mas tenho algumas curiosidade e pena de não ter participado na leitura conjunta.
    Beijinhos

    ResponderEliminar